domingo, 19 de outubro de 2014

Livros escritos a quatro mãos

May McGoldrick - casal


Nikoo e Jim McGoldrick se casaram na Catedral de St Patrick, em Dublin há 68 anos diante de uma audiência televisiva mundial. Depois do turismo  durante a lua de mel nos campos de petróleo no Irã, eles embarcaram na carreira de escritor produzindo dezenas de best-sellers do New York Times, duas adaptações para o cinema ganhadores Academy Award Winning - Oscar e um Prêmio Nobel de Literatura. Depois de tudo isso, a sorte finalmente sorriu para eles e eles ganharam na loteria de Nova Jersey. Com seus dois filhos, Nikoo e Jim passaram um ano viajando como mochileiros pela África e depois sete anos no Tibet, ensinando a Dalai Lama os meandros sutis de Scrabble (jogo de palavras cruzadas de mesa). Ao retornar aos Estados Unidos, eles escreveram trinta romances para adultos e para jovens, dois dos quais foram finalistas do premio Rita e três foram vencedores NJRW Golden Leaf. Eles também escreveram duas obras de não ficção. Nikoo conseguiu um diploma de engenharia em algum lugar ao longo do caminho, e Jim tem um PhD em literatura britânica do século 16.
Estes dois escrevem sob os pseudônimos de May McGoldrick, Jan Coffey, e Nicole Cody e agora residem em Watertown, Connecticut.
Livro recomendando: Sueñosprestados/Borrowed Dreams – o primeiro da série Scottish Dreams 



 Judith Michael – casal

Judith Michael é o pseudônimo do casal escritor formado por Judith Barnard e Michael Fain. Barnard trabalhou como jornalista, escritor de filme educativo, biógrafo e editor. Ela recebeu uma B.A. da Ohio State University e um mestrado pela Universidade de Northwestern. com seu próprio nome, ela escreveu o romance O Passado e o Presente de Salomão Sorge (1967). Fain trabalhou como engenheiro da NASA, foi presidente de uma empresa de produtos eletrônicos, no Canadá, e publicou numerosos artigos científicos em seu próprio nome. Em conjunto, sob os dois nomes, Barnard e Fain publicam artigos sobre o matrimonio e a família no Redbook, Digest” Readers, Ladies Home Journal, entre outros. Como Judith Michael, publicaram onze romances contemporâneos de grande sucesso.
Livro recomendando: Deception/Desenganos (publicado no Brasil)



Bronwyn Williams - irmãs

Este é pseudônimo pelo qual as duas irmãs, Mary e Dixie escrevem romances. Uma vive em Winston-Salem, Carolina do Norte e outro em Cape May, New Jersey. Mary falou para Dixie sobre um concurso Harlequin e decidiram tentar isto. Por um tempo escreveram romances contemporâneos até que Mary perguntou-lhe por que não escreviam romance histórico. Quando Dixie disse que não tinha tempo para pesquisar, Mary se ofereceu para fazê-lo e fornecer ideias e argumentos. E nasceu Bronwyn Williams. Eless publicaram seu primeiro romance histórico pela Harlequin em 1988 e usando o mesmo método já publicaram uma série de romances até o momento.
Livro recomendando: White Witch/ Feitiço Branco



terça-feira, 14 de outubro de 2014

Mocinhos e mocinhas atípicas

Hoje vou falar de alguns personagens atípicos, que se destacaram por formarem casais díspares, por suas dificuldades de aprendizagem, por serem prostitutas, por alguma deformidade física ou algo mais. Umas mereceram minhas cinco estrelas, quatro ou ate mesmo três, o que pode dar uma ideia de que me proporcionaram risos, raiva, e outros sentimentos que me arrancam do marasmo em que vivo. Tenho paixão por livros, alguns me renderam momentos inesquecíveis, outros me fizeram chorar tanto que mal respirava... Lembrava do livro e chorava, soluçava... Vergonha das vergonhas, alguns me fizeram agir dessa forma, depois postarei os que me deixaram nesse estado triste...

Amarte es mi destinoAmarte es mi destino by Connie Brockway

My rating: 4 of 5 stars


Uma deliciosa leitura, bons diálogos, personagens idem e uma adorável governanta. Inimizades, pobreza, bondade e uma mocinha cheia de coragem e super inteligente e um mocinho com dificuldade para ler. Personagens bem atípicos. Gostei muito.



A Precious JewelA Precious Jewel by Mary Balogh

My rating: 3 of 5 stars


Mary Balogh juntou dois personagens bastante díspares: uma prostituta e um nobre problemático, que tinha autoestima baixa, era profundamente metódico e tinha uma leve dificuldade para compreender as coisas. Sir Gerald demorou a ver que por trás da profissão de Priscilla Wentworth, ela era uma pessoa que tinha sentimentos e não um corpo para ser usado... Mesmo assim ele era  bastante bondoso e que fez tudo para fazê-la feliz à sua maneira meio torta.
Uma coisa que me incomodou foi algumas atitudes dele, por achar que por ela ser prostituta não tinha nenhum sentimento e por ela aceitar as coisas tão passivamente. Apesar disso, o que me comoveu foi sua fortaleza, pois não lamentava ter se tornado uma prostituta, visto que não havia outra alternativa para ela. E a relação dos dois, era inicialmente bastante mecânica, ausente de sentimentos.
Um leitura que conseguiu arrancar lágrimas em algumas situações.





Scandalous (Banning Sisters trilogy, #1)Scandalous by Karen Robards

My rating: 4 of 5 stars


Escandaloso é um livro agradável de se ler, onde a heroína na infância sofreu um acidente que a tornou coxa, do qual não lamenta de jeito nenhum. O mocinho da história, que se faz passar por seu irmão morto, vira seu mundo de cabeça para baixo. Contudo ela não pode revelar que ele não é seu irmão porque seu primo é quem herdará tudo e deixará: ela e as irmãs na penúria. Gabby é uma jovem forte e lutadora, faz tudo para que se mantenham unidas e sente que precisa arranjar um bom casamento para a irmã, Claire, já que ela não tem chances nenhum de arranjar alguém e assim elas terem um lugar para viver...
Mas, o farsante (Nick) que se faz passar por seu irmão é fascinante demais e apesar das brigas (ela até mesmo consegue feri-lo numa dessas disputas),e das discussões constantes, ambos se verão atraídos, o que aos olhos da sociedade causa um grande escândalo.


Unidos por el azar (Coleccionable Regencia)Unidos por el azar by Annie Burrows

My rating: 4 of 5 stars


Leitura adorável com dois personagens que complicam seu relacionamento por falta de um diálogo franco. Cada atitude é interpretada de forma errônea pelos dois. Ela se sente infeliz porque acha que o obrigou a um casamento infeliz com uma pessoa insossa e sem graça como ela. Ele porque pensa que ela se arrependeu de ter casado. É a eterna história da gata e o rato. E ambos não querem dar o braço a torcer aos sentimentos que estão a vista para os outros, menos para eles.



From Ruin to RichesFrom Ruin to Riches by Louise Allen

My rating: 4 of 5 stars


Um romance sensível e uma gostosa leitura, onde uma mulher (Julia Prior) perde sua virtude e  encontra, num momento de desespero apoio num homem (William Hadfield) que está as portas da morte uma proposta de casar com ela e de cuidar de sua amada propriedade. Mas, após o casamento, o quase moribundo marido viaja com intuito de morrer longe, e 3 anos depois retorna saudável e disposto a seguir em frente com o casamento. Mas o passado de Julia lhe impede que siga uma vida tranquila, pois tem segredos a esconder que podem afastar Will para sempre.



La Indomable La Indomable by Jane Feather

My rating: 4 of 5 stars


Hugo Lattimer é um homem torturado pelo passado, e na maioria das vezes se encontra embriagado. Um dia ao retornar para casa depois de uma noite na esbórnia encontra Chloe Gesham, da qual fora nomeado tutor e não quer que ela permaneça na mesma casa que ele, porque além de solteiro e ela não tem uma acompanhante apropriada e há coisas do passado que podem por em perigo a vida dela, Chloe não esperava esse rechaço e por ser muito teimosa, impõe seu desejo e fica morando com ele. Hugo termina por concordar, mas planeja arranjar um bom casamento para ela. Mas, esta tem seus próprios planos e investe na sedução, o que para Hugo se torna uma tortura, porque não consegue resistir a tentação que ela representa.
Algumas passagens desse livro me lembra o filme "De olhos bem fechados" com a Nicole Kidman.




sexta-feira, 3 de outubro de 2014

As solteironas que me cativaram nos romances

Aqui no Brasil, em minha terra se diz que quando se passa da idade de casar se diz que estamos "ficando pra titia" ou "estamos dando tiros na macaca" quando entramos nos 3.0...
Agora imagine ficar solteirona (spinter em inglês) no século passado. Na Inglaterra do século 18 a mulher era profundamente desvalorizada, era mercadoria de alguém, se os pais morriam, perdia os direitos de ficar na casa, de dirigir a casa que era dela que provavelmente herdaria se não fosse a morte dos pais e muitas vezes tudo que era dela passavam para os herdeiros mais próximos. A humilhação era grande, eram relegadas as condições de servas e sem receber pagamentos. Tem coisa mais triste do que isso? Perder lar e tudo porque não se conquistou alguém para casar?
Então vamos lá, agora vou destacar algumas dos romances que gostei...

Lisa Kleypas destaco aqui sua personagem Amanda  que com a chegada dos 30 anos decide que é hora de experimentar a paixão. Ela é uma escritora reconhecida, dona de seu próprio nariz e como acha que tem poucas possibilidades de deixar se ser virgem vai até o bordel mais famoso de  Londres e pede a proprietária que mande para ela alguém para seus propósitos e mas  a dona do bordel apronta uma com ela e lhe envia um homem bonito e atrativo. Jack Devlin é um importante editor Londrino e quando encontra Amanda vê seu mundo se transformar em uma explosiva paixão. 
 Laura Lee Guhrke  com Maria que é filha do cozinheiro, e é uma jovem lutadora que há anos sonha em montar um negócio próprio. Quem proporciona este sonho é o marquês de Kayne, Phillip que lhe paga para se afastar de seu irmão mais novo que queria se casar com ela. Doze anos se passam e quando ela encontra o local ideal, descobre que este fica ao lado da casa dele. E vê que ele continua o esnobe de sempre e querendo interferir em sua vida, mas eles só não estavam preparados para o sentimento que podia surgir entre eles. Maria não se deixa jamais humilhar por ele e o enfrenta colocando em seu devido lugar. Vale a pena a leitura, algumas situações e os diálogos são bastante engraçados. 

Courtiney Milan com Minerva Lane que só quer ser uma simples solteirona e sem graça nenhuma. Se esconde como pode, mas  Robert Blaisdell, o duque de Clermont, não se deixa enganar e quando ela descobre no que ele está envolvido enfrenta-o e diz que sabe o que ele está fazendo e é então que Robert se dá conta de que ela é mais do aparenta e assim, dispõe-se a descobrir cada segredo dela. Então, de repente eles se veem envolvidos em uma paixão que se verá complicada pelos segredos que ambos escondem. Um excelente romance que mostra as diferenças sociais e personagens atípicos e envolventes.

Mary Balogh com Margaret Huxtable em -  Por fin llega el amor



Por fin llega el amor (Huxtable, #3)

Merecidas 5 estrelas porque não me permitiu abandoná-lo enquanto não terminei.
Duncan é o herói carismático, renegado por uma sociedade que o condenou quando no dia de seu casamento fugiu com a cunhada da noiva! Um v-e-r-d-a-d-e-i-r-o escândalo!
Maggie é um solteirona que criou seus irmãos desde os dezessete anos e jurou para o pai no leito de morte que cuidaria deles. e agora livre das responsabilidades, aos trinta, deseja ter seu próprio lugar e sua família, mas seus possíveis candidatos são um ex-amor que foi embora para guerra e por lá se casou, outro é um velho amigo que li pediu em casamento 3 vezes. Mas, o destino, num esbarrão deles fez que a história mudasse. O avô de Duncan decide deserdá-lo, só que ele precisa desesperadamente de um lugar para viver, motivo que a gente vai sabendo aos poucos no decorrer do livro.
Assim eles dois acabam se envolvendo, e terminam por casar e no casamento que vão aprender a conhecer um ao outro.
Duncan nunca negou o que fez e nem se arrependeu. Mas não foi feliz...
Maggie deu-lhe um voto de confiança quando soube sua verdadeira história...
Personagens pra lá de cativantes a mãe e o avô dele.
Diálogos perfeitos...
Família dela unida e que se envolvem quando precisam deles.




Anne Stuart com Annelise Kempton, por isso posto também minha opinião no Goodreads...
Dois personagens fortes, um mocinho totalmente ao revés, totalmente canalha e sem consciência e escrúpulos que quando deseja algo não pensa nas consequências e nem que atrás de suas ações podem vir até mesmo a morte. Uma mulher chegando aos trinta, forte sem papas na língua, sem atrativos que já perdeu as esperanças de encontrar o amor e um lugar, e para sobreviver tem que servir de dama de companhia, arranjadas pela madrinha.
Há momentos que você tem vontade de esganar Christian Montcalm por suas atitudes descabeladas, pela forma como atua com Annelise, sem importar com seus sentimentos, mas ela jamais se deixa abater e em nome desse amor faz tudo para salvá-lo de suas próprias atitudes. Mesmo não acreditando em amor, ele sabe que apenas ela é capaz de revirar seu mundo de cabeça pra baixo.
Um história que me agradou pelos bons diálogos, pela trama...



Mary Balogh: Someone to Hold (Camille e Joel) Spoiler

Someone to Hold  (Alguém para Abraçar*) -  Mary Balogh My rating: 4 /5  Agora nos deparamos com história de Camille, a mais v...