quarta-feira, 30 de julho de 2014

Os livros que li e gostei de Linda Howard



Linda Howard, seus romances e seus suspenses


Linda S.. Howington nasceu em 3 de agosto de 1950, no Alabama, Estados Unidos.Ela trabalhava em uma empresa de caminhoneiros, onde conheceu seu marido, Gary F. Howington, e então decidiu tentar publicar seu trabalho em 1980. Seu primeiro trabalho foi publicado pela Silhouette em 1982. Ela é um membro fundador do Romance Writers of America (RWA), juntando-se, em 1981, logo depois que se formou. Ela atuou como Diretora da Região 3 (até 31 de Outubro de 2008). E antes de se tornar uma escritora, era um ávida leitora e apreciadora de Gone With the Wind de Margaret Mitchell. Após 21 anos de escrevendo histórias para satisfazer a si mesma; ela apresentou um romance para publicação no que foi muito bem sucedida. Ela vive atualmente em Gadsden, Alabama com o marido, Gary F. Howington, e dois golden retrievers. Ela tem três enteados adultos e três netos.


Agora vou falar dos livros dela que me prenderam e me tornaram uma de suas fãs. O primeiro livro que li dela foi:



Esposa ou Amante – história legal (gíria de minha juventude) com mocinho fazendeiro, hipermegadurão cansado de ser massacrado (e que quer erguer sua fazenda da ruína) e uma mocinha da cidade forte, decidida e cansada da vida que levava... Eles se casam através de um anúncio dele que procurava uma esposa!!! Parodiando os americanos: Ai, Meu Deus! Pois é, eles se encontraram, tiveram alguns tropeços, uma paixão arrebatadora e então, vapt-vupt os dois encontraram-se perdidamente envolvidos. Recomendo, embora meu ponto de vista tenha mudado de lá para cá, ainda acho uma boa leitura.
 
O homem perfeito


Um leve suspense no qual 4 amigas escolhem que tipo de seria o homem ideal e sem querer abrem precedentes para um assassinato envolvendo todas elas. E é aí que entra o Sam, o homem que toda garota desejaria compartilhar uma vida. E coisas estranhas começam a acontecer na vida delas, a partir deste momento. E então percebem estão no meio de enorme redemoinho, correndo perigo sem saber como, nem porque. O livro conseguiu me prender e surpreender no final ao descobrir quem era o assassino. Foi primeiro suspense dela que li.


Segredos na noite



Um suspense/romance: Faith (Fé) é uma garota que saiu da pobreza extrema e conseguiu vencer e retornar ao lugar onde se criara, um lugar cheio de ódio e desprezo que os moradores sentiam pelos miseráveis Devlin, sua família. Faith sempre foi apaixonada por Gray Rouillard, filho do homem mais poderoso do lugar. Mais Faith só queria espantar os fantasmas do passado, quando retornou... Mas, logo de cara, topa com Gray, a princípio intolerável para mim e que depois me conquista pelo que se transforma no decorrer da história. Uma trama com ritmo rápido, intrigante, paixão, vingança, dor, superação, descobrimento e rendição.


Shadow Woman 


Suspense mais recente dela no qual uma mulher: Lizette Henry, desperta um certo dia e não reconhece seu rosto... E a partir daí começa sua luta para descobrir a verdade sobre o que lhe aconteceu. Sabe que algo está errado, visto que perdeu os últimos três anos de sua vida.. E agora, em quem confiar? Ela não sabe. E das brumas de sua memória surge um homem que pode ser seu inimigo, seu amigo ou sua perdição. Uma história com algumas cenas engraçadas, interessantes personagens que cruzam em sua jornada em busca da verdade e com algum erotismo. 


Sombras en el crepúsculo (Sombras no crepúsculo) 


Para mim um dos melhores suspenses dela. Linda conseguiu juntar neste assassinato, incesto, mistério, traição e paixão. Roanna Davenport, nunca teve afeto em sua vida. Solitária e silenciosa, ela amava incondicionalmente seu primo Webb Tallant que sempre foi apaixonado pela prima dela. O triângulo formado por esses três personagens vai desencadear uma história apaixonante, comovente, aonde o amor vem carregado com uma dose de ódio, paixão, solidão e sofrimento. Lenços nas mãos quando alguém encontrar esta pérola por aí.


Visible oscuridad


Suspense/paranormal, onde uma artista solitária, Sweeney cuja infância foi sem amor e carinho, vive solitária apenas pintando, mas sua paranormalidade, onde  sonhos estranhos e sonambulismo se mistura, vão mudar sua vida. E acontece quando ao ser contratada por uma marchant, que deseja expor suas obras,  conhece ao esposo desta, o financista Richard Worth, magnata de Wall Street, um homem que venceu do nada, que embora se sinta realizado não é feliz e que está a ponto de divorciar-se, quando conhece Sweeney. Então, quando eles se envolvem, acontecem coisas estranhas, pois ela pinta cenas de crimes que terminam por incriminar Richard. E assim, uma história de terror e experiências sensoriais darão seguimento a este bem tramado suspense.



Reencontros


A Milla é uma mulher guiada por uma obsessão que deixou para trás o amor, a família, os amigos... porque teve seu filho raptado e durante dez longos anos de busca se tornou o centro da fundação Finders, um grupo de voluntários que procura desaparecidos. Ela conheceu o efeito da angustiante da perda, é nessa busca insana que conhece a James, um homem no qual terá que confiar para salvar-lhe a vida e para encontrar o que tão desesperadamente procura e quem sabe voltar a se sentir humana outra vez. James é um caçador implacável. Um mercenário, caçador de recompensas ou criminosos. Nada consegue comovê-lo, até encontrar Milla que reconhece como uma das mais corajosas mulheres que conheceu. E junto, eles vão enfrentar o perigo e encarar seus inimigos e sabem que esta união pode ser a única oportunidade de serem felizes. James é um dos mocinhos que me impressionaram, a autora esconde seus sentimentos do leitor e mesmo assim ele consegue/conseguiu me cativar. É carismático dentro de mutismo, de implacabilidade e sua maneira de agir, fria, parecendo que nada tinha importância, parecendo que nada tinha, nem mesmo sentimentos e a autora soube direitinho uni-lo e torná-lo o companheiro ideal para a obsessão de Milla. Simplesmente perfeito...










segunda-feira, 21 de julho de 2014

Viúvos e Viúvas



Sempre gostei de histórias com viúvos ou viúvas. Não me perguntem porque, pois não saberei responder. Sei apenas que me fascinam. Pode ser por essa capacidade que alguns tem de amar uma segunda vez ou não. E mais uma vez, me desculpe, se não posto as versões em lingua portuguesa, visto que não sei se foram traduzidas ou não.

Noche de lujuria (Wellinghams #2)  Sophia James 

 

A paixão de uma noite podia ser eterna.… Lord Taris Wellingham vivia em um mundo de silhuetas acinzentadas e ocultava sua cegueira de todos. Por isso, mantinha-se afastado das mulheres. Beatrice-Maude Bassingstoke, uma viuva de vinte oito anos que se considerava pouco atrativa, não expirava atrair nenhum homem, e muito menos um tão bonito como seu companheiro de viaje. Mas, quando forçados a passar a noite juntos por causa de uma tormenta esses dois seres solitários buscaram calor um nos braços do outro. A paixão que nasceu os surpreendeu. Mas antes eles teriam um caminho a percorrer para encontrarem coragem para revelar seus segredos e descobrirem que o sol nasce para todos... É uma narração que se desenvolve de maneira limpa e agradável e que v. ler de forma rápida pelo desenvolvimento da trama e que não te permite abandonar esta leitura. Recomendo porque é uma leitura sensível e cheia de sentimentos e de certa forma poética.

Lady of Sin (The Seducers #7)  Madeline Hunter

 Lady of Sin (Seducers spin-off #2)

Livro muito bom, com uma viúva que cansada de uma vida sem graça se que entrega a uma noite de paixão com um advogado nobre da corte, honesto e justo, muito cavalheiro e generoso que luta pela justiça ao lado dos mais fracos. Mocinho mega carinhoso que faz tudo por sua companheira. Os bons momentos cheios de paixão tornam este livro uma boa leitura.


Un romance inoportuno (Four Horsemen of the Apocalypse #1)  Mary Balogh

 Un romance inoportuno



Romance sensível, no qual o amor é posto a prova de fogo.
Rex, Visconde Rawleigh, acha que a viúva Catherine Winters que aluga a casa de campo de seu irmão gêmeo, seria presa fácil, que estava pronta para uma aventura. Não contava com uma verdade, que ela há tempos deixara de sonhar com o amor e nem pretendia perder sua existência pacífica por uma aventura. Mas, o tempo é dono das horas e a medida que eles se envolvem, mesmo contra seus desejos, mostra que nem tudo está perdido.
E é assim que, Rex após compremetê-la perante o pequeno povoado, se vê obrigado a se casar com ela. E a relação que começou sem bases firmes e é, então, posta a prova, principalmente para Rex que é um herói sensível e compreensivo que sabe o quer e tudo faz para conquistá-la. Mocinha forte e que sabe quando não ceder e por isso acaba por conquistar esse libertino. Cenas comoventes me fizeram chorar.

Always to Remember  Lorraine Heath 

 Always to Remember


Clay era um rapaz simples que achava injusto ir à guerra para matar o que ele considerava seus irmãos e por isso foi preso como desertor e foi para diante de um pelotão de fuzilamento, mas foi salvo quando rezou e disse as mesmas palavras de Jesus "Pai, perdoa-os porque eles não sabem o que fazem" e nenhum soldado quis atirar nele, mais ele ficou preso mais de 4 anos e sofrendo torturas imagináveis e quando voltou para cidade ninguém falava com ele, e nem com os irmãos, os gêmeos e o outro um pouco mais novo do que ele, que também o considerava um covarde. Meg, o odiava porque ele era o melhor amigo do marido dela e achou uma traição ele não querer lutar, mas todos que faziam parte do grupo de Clay nunca voltaram.
Não sei se foi o momento, no qual me encontrava bastante emotiva, mais as lágrimas desceram copiosas quando li essa história.
Personagens maravilhosos, momentos especiais - dele com o médico, antes de ir para o pelotão de fuzilamento, perguntando como era estar com uma mulher... Dele com os gêmeos(10 a) quando ele explicou porque não era covarde, visto que não concordava em matar quem não lhe fizera nada...
A solidão de Clay doeu tanto em mim. E quando ele aos poucos conquista Meg (as vezes a detestei pq ela o via como um covarde) e foi preciso ele mostrar com atos para ela poder acreditar nele.
O livro é um lembrete de que cada um tem que lutar suas próprias batalhas. Lorraine Heath criou uma história linda, um personagem que entra aos poucos em tua pele e v. sente toda a dor, o sofrimento e a paixão que lateja nele. Clay é um mocinho virgem, o que torna o envolvimento deles especial.


My Favorite Bride (Governess Brides #6)  Christina Dodd
 
 Quando a senhorita Samantha Prendregast vai para Devil’s Fell para encarregar-se de seis rebeldes garotas, a vibrante e sincera educadora não esta preparada para lidar com o  atrativo senhor da casa. Ela consegue  manejar a garotas fazendo uso da inteligência, da astúcia… e  alguns pequenos e inofensivos subornos. Seu patrão, o coronel William Gregory, não é tão fácil de enganar… E ela logo descobre como é fácil se apaixonar por ele.
William é uma pessoa organizada e detesta a desordem, até que a educadora de suas filhas atrai sua atenção, criando problemas em sua autoridade e distraindo-lhe com sua astúcia e beleza. Mas antes de se entregar a esta paixão, ele deverá descobrir que segredos Samantha lhe oculta. Mas, o secreto que ela guarda tão preciosamente é perigoso para ser revelado…e pode por à prova seu amor por ela...


Uma divertida história entre um viúvo com 6 filhas (diálogos maravilhosos e divertidos) e um governanta sem papas na língua, que esconde um segredo. Risos e paixões tornam esta leitura bem estimulante.



Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário

Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário

Lady Sophia's Lover (Bow Street Runners #2)  Lisa Kleypas

 Lady Sophia's Lover (Bow Street Runners, #2)

A cidade de Londres na era vitoriana, é cenário da luta  contra o crime que impera e não respeita as classes sociais. Desde a morte de seu irmão mais novo, lady Sophia Sydney tem um só objetivo: seduzir o juiz culpado por sua prisão e assim destruí-lo: política e pessoalmente.

Ross Cannon é um dos magistrados mais poderoso de Londres, com uma imaculada reputação. É conhecido como o Monge de Bow Street porque vive em celibato desde que sua esposa morreu. No primeiro momento em que o conhece, Sophia o acha muito diferente do homem que imaginava. Mas seu desejo de vingança precisa seguir e para isso introduz-se na sua oficina bem como em sua própria casa, utilizando todos os encantos para torná-lo louco de desejo...
Sophia então se vê entre a cruz e a espada: entre a vingança e o amor, e sem saber quem vencerá essa guerra de vontades, sonhos e desejos...
Acho um dos livros mais perfeitos de Lisa Kleypas. Quando eu terminei, parecia que estava vivendo numa bolha de felicidade, te tão bem que a leitura me fez sentir. 


Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário


Mi querida institutriz  Lola Rey 

 Mi querida institutriz

Elizabeth Sommington e a filha de mordomo de Greenhill House, residência dos Colchester. Graças a consideração que o antigo conde professava por sua família pode estudar numa escola prestigiosa para senhoritas. Agora retorna para ser a educadora do filho do atual conde e mal se recorda de terem se encontrado antes. A atração entre os dois é imediata, mas mesmo assim ambos lutam para não se entregarem a ela. Mas quando ele aceita os sentimentos que tem por ela e decide propor-lhe casamento, passando até mesmo por cima da censura de seu círculo social, tudo se destrói quando ocorre o que imagina ser uma traição e dispensa sem dor e nem piedade.

Um romance narrado com delicadeza, cujas cenas de sexo são descritas sem exageros. E que mostra que amor para ganhar as batalhas deve ser baseado na confiança. Um romance que recomendo por sua sensibilidade. Mesmo com pouco diálogos, sua narrativa é muito boa.



Mary Balogh: Someone to Hold (Camille e Joel) Spoiler

Someone to Hold  (Alguém para Abraçar*) -  Mary Balogh My rating: 4 /5  Agora nos deparamos com história de Camille, a mais v...